Tiago

October 20, 2014 in Coluer

tiago (1 of 1)-2

O Tiago e a sua nova Coluer Sixties.

Ciclista no dia-a-dia no Porto engrossa agora as fileiras dos ciclistas urbano de Lisboa. É esta a nossa gente.

Lançamento Porto Fashion Makers

October 20, 2014 in Eventos

portofashionmarkers

No passado Sábado tivemos a felicidade de estar num dos dois painéis do lançamento do Porto Fashion Markers, uma festa com muita gente, muitos fazedores e muitos criativos à solta no novo espaço do OPO-Lab na Rua D. João IV.

O evento teve duas conversas moderadas pela jornalista Fátima Araújo, ambas dedicadas ao Porto e aos seus criativos e com as seguintes perguntas como mote para cada uma delas: ‘Porque é que o Porto está na moda?’ e “O que está na moda no Porto?”.

A Velo Culture foi apresentada pelo Miguel (Velho Lau para vocês) no segundo painel da tarde, ao lado do João César Nunes (Parfois), Pedro Limão (chef e faz tudo do espaço homónimo) e Tiago Castro (Farfetch).

Para nós, foi uma excelente forma de marcar o primeiro dia do resto das nossas vidas, já que a loja vai fechar duas semanas seguidas pela primeira vez em quase três anos para uma já merecida ampliação e para uma lavagem de cara, voltando no início de Novembro com energia redobrada.

Aqui em baixo podem ver o vídeo feito pelo Canal 180 de propósito para este evento. A fotografia lá em cima foi roubada do Facebook da Porto Fashion Markers.

Entrevista: O Editorial

October 20, 2014 in Brooks, O Editorial, Sturmey Archer

fotoalvaro

A propósito da nossa recente colaboração com ‘O Editorial‘, fomos entrevistados pelo Álvaro Tavares Ramos, o editor de serviço.

A ideia foi dar a conhecer este lado do projecto ao pessoal que costuma ler do lado de lá. Importa então inverter as coisas e dar a conhecer o lado de lá do projecto ao pessoal que costuma ler do lado de cá.

Para abrir as hostilidades, perguntamos quem está por trás do ‘O Editorial’.

A resposta foi simples. Um rapaz de Lisboa, que adora o bom tempo, o mar, andar de bicicleta, ler e design. É um tipo curioso, sempre pronto a conhecer uma coisa nova. Tem uma paixão por tudo aquilo que a Marta, a sua mulher, cozinha.

Se são curiosos e já foram dar uma vista de olhos, já repararam que ‘O Editorial’ é uma publicação online dedicada ao design e ao estilo.

Não é difícil perceber as linhas orientadoras do que vai sendo publicado. A selecção dos temas é simples: só coisas de que o editor gosta muito e que realmente lhe interessam. O foco está nos pequenos negócios, ideias frescas e histórias originais. Há uma preocupação grande em promover produtos e marcas nacionais, mas sempre com um critério rigoroso, procurando apenas projectos robustos e com um padrão de qualidade internacional.

Pedimos ao Álvaro para mostrar algumas coisas já publicadas no ‘O Editorial’ e que lhe dão a volta à cabeça.

As escolhas recairam sobre as portuguesas Ideal & Co e Paulino Spectacles (uns favoritos) e, lá por fora, sobre o candeeiro Lampe de Marseille desenhado por Le Cosbusier para a Nemo e uma mesa de mármore e madeira da marca francesa Retegui.

escolhas

Introduções feitas, perguntamos o porquê desta colaboração com a Velo Culture, projecto em que nós por cá já andávamos a pensar há algum tempo.

A reacção e a resposta positiva ao nosso convite foram imediatas, já que nos conhecemos mutuamente há muito tempo e sempre tivemos uma sintonia estética nas nossas escolhas. Foi por isso a união perfeita, entre aqui os especialistas das ‘bicicletas bonitas’ e uma publicação que tenta sempre mostrar o lado mais bonito da vida.

Os mais distraídos podem conhecer com mais detalhe o resultado desta colaboração em alguns postais que foram sendo publicados pelo Álvaro e por nós, como este, este ou este, ou então visitando a Velo Culture do Mercado de Matosinhos, onde estão expostas as duas bicicletas até serem ‘soltadas’ para as ruas.

6Para rematar a conversa, atirámos a pegunta para o milhão de Euros: Andar de bicicleta, Lisboa ou Porto? 

Para o Álvaro diz-a escolha é simples. Lisboa, porque nunca pedalou pelo Porto. Básico.

Lisboa é uma cidade magnífica, com um clima óptimo e com uma paisagem surpreendente. No entanto o Porto também é uma cidade lindíssima, com a escala ideal e uma história impressionante.

Muito brevemente, o Álvaro vai poder experimentar  a nova bicicleta O Editorial x Velo Culture pelas ruas da invicta. Nós neste ponto somos mais afortunados, talvez para compensar a ausência dos pitéus da Marta no nosso quotidiano. É que para além de termos tido o prazer de montar as bicicletas peça a peça, já fizémos um test-drive fabuloso na Baixa da cidade com a versão amarela.

________

Notas:

O retrato lá em cima é da autoria do Artur Lourenço / Diário de Lisboa – Uma Lisboa Ciclista

As fotografias do produtos são propriedade de cada uma das marcas

A fotografia da bicicleta O Editorial x Velo Culture é da autoria da Alice Bernardo / Ofício

Kirschner Brasil

October 15, 2014 in Kirschner, Vestuário

kirschner 3

Hoje foi dia de recebermos a primeira encomenda da Kirschner.

Os rapazes do Departamento de aprovisionamento já andavam há dias a perguntar pelos jerseys brasileiros. As dinamarquesas do Departamento de Marketing assistiam a tudo divertidas, mas sem disfarçarem a curiosidade.

 A Kirschner é uma micro marca brasileira baseada em Santa Catarina. Os modelos que oferecem são uma homenagem à geografia do país, com especial destaque a aquela que faz as pernas doer, como os jerseys Campos (de Jordão, perto de São Paulo) ou Santa Catarina (com alusão às serras do Rastro e Dona Francisca).

Podem ver os modelos aqui e conhecer melhor a marca aqui.

Os favoritos dos Duendes – Sérgio

October 14, 2014 in Schmidt’s Original Nabendynamo (SON), Velo Orange

sergio

O Sérgio, misteriosamente conhecido pela freguesia da Adega do Ciclista como “O homem que não tem um nome com três letras”, é o convidado desta semana para os “Favoritos” aqui da Gazeta.

O tema do “conjuntinho” é a polivalência, o que não deixa de ser paradoxal vindo de uma pessoa que tem quatro ou cinco bicicletas de estilo clássico “todas elas necessárias e imprescindíveis”. Enumerando: uma de estrada para viajar, outra de estrada para voltas mais longas, outra de estrada para voltas mais curtas, outra de estrada com um guiador de cidade e outra que não é de estrada, mas é de pista e roda fixa, que é também para a cidade. Só lhe falta mesmo uma bicicleta que sirva para tudo e mais alguma coisa.

Quadro Velo Orange Polyvalent MK3 - a geometria “low-trail” é desenhada para, como o nome indica, ser o mais polivalente possível, podendo desempenhar de forma eficiente funções de bicicleta citadina (aguenta com bastante peso frontal com porta-cargas frontal), estiradas de ciclo-turismo ou passeios longos com os amigos.

O objectivo não é competição, mas sim um compromisso feliz entre performance, conforto, capacidade de carga e resistência/durabilidade.

Como é que se consegue isso? Geometria adequada, rodas 650b com pneus de 32 a 38mm, tubagem em CrMolly 4130 ‘double butted’ (TIG), e claro, uma escolha criteriosa de componentes.

Guiador Velo Orange ‘Porteur’ -  inspirado nos ‘Champs Elysées” que equipavam as clássicas René Herse, este guiador tem excelentes acabamentos e é bastante leve, sendo um dos que melhor acompanha o quadro Polyvalent na sua versão mais citadina e ‘up-right’.

Velo Orange Porteur Rack - Para tirar partido das características de comportamento “low-trail”, resta acrescentar um rack frontal. O Velo Orange Porteur permite de forma confortável transportar a mochila, o tote bag ou o que quer que seja desde que caiba na sua generosa base de transporte. Leve, inteiramente em aço inox polido é virtualmente indestrutível, não ganhando rachas como os de alumínio, nem ferrugem como os cromados.

Foco Schmidt Edelux - Cada vez há mais opções de focos frontais com leds de grande intensidade, mas o Schmidt Edelux continua a destacar-se pela sua construção e acabamento robusto em liga de alumínio 6082.

Cubos Dia-Compe ENE Touring - cubos em alumínio polido, falange alta clássica, rolamentos selados e acabamentos de qualidade. Não é preciso dizer mais nada, certo?

Micro e Junior

October 9, 2014 in Restauros e conversões

junior (1 of 1)

Logo depois de publicar um postal com uma bicicleta de tamanho 63 que passou pelos Anjos, mostramos estas duas pequenotas: uma 39 e outra 32.

Este projecto é muito especial, já que se tratam das duas bicicletas com que o Rui começou a “correr”. Na fotografia em cima podem ver o resultado final, na de baixo o Homem das Bata Verde com as bonecas ao colo.

asduasmaisnovas

A lista de supermercado:

  • Pintura e cromagem total das peças cromadas, incluindo aros
  • Enraiação com raios inox
  • Roda livre Dicta (verde)
  • Dropout AGU e desviador Microshift (branca)
  • Pneus Michelin City 20” com faixa branca (branca) e pneus genéricos 14”
  • Pedais MKS Sylvan Track
  • Selins clássicos mel
  • Cabos, espirais e terminais
  • Fitas de guiador Fizik (branca) e BLB (verde)
  • Correntes Taya

Jan Janssen

October 9, 2014 in Brooks, Restauros e conversões

Jan Janssen (1 of 1)

O João estava inclinado para uma Bobbin Scout, mas havia uma limitação: o tamanho. O João é rapaz crescido e os tamanhos disponíveis para este modelo não vão para além do 55.

A opção passou então por se fazer uma montagem de raíz num quadro Jan Janssen tamanho 63.

A lista de compras foi a seguinte:

  • Cockpit Genetic com fitas BLB e manetes Tektro
  • Pedaleiro e eixo Sunrace com pedais MKS Road e meio estribos Velo Orange
  • Transmissão Sunrace 7v 14-28 com 7 velocidades indexadas no quadro
  • Rodas clássicas com aros rígida, cubos Exceltoo NOS e com  pneus Schwalbe Delta Cruiser
  • Travões Dia Compe BRS 101
  • Selim Brooks B17 Narrow

Os favoritos dos Duendes – Álvaro

October 8, 2014 in Brooks, Escolhas dos duendes, O Editorial, Quoc Pham

alvarotavaresramos

O Álvaro Tavares Ramos é amigo de longa data cá da casa e um embaixador do bom gosto em Portugal. Bloguer encartado nisto das coisas bonitas, toma conta de ‘O Editorial‘ com a mesma vontade com que pedala todos os dias na sua muito querida Lisboa.

Recentemente o Álvaro e aqui os vossos duendes lançaram o resultado de uma colaboração entre as duas marcas: uma bicicleta de cidade de sonho que podem conhecer melhor aqui e aqui.

Para apresentar as suas escolhas para esta edição dos ‘Favoritos’, iremos como de costume passar ao discurso na primeira pessoa.

Bicicleta O Editorial x Velo Culture - A Velo Culture vende bicicletas que adoro, mas sinceramente estou tão orgulhoso da nossa colaboração, que a bicicleta de edição especial é a minha escolha. A bicicleta ficou muito bonita e confortável de pedalar. O quadro em aço produzido e pintado em Portugal, o selim Cambium da Brooks e os componentes Sturmey Archer fazem toda a diferença.

Mochila Islington Rucksac - Apesar de circular diariamente com uma Ortlieb Messenger Bag (é amarela e todos me vêm na estrada, tem imenso espaço e é confortável), as mochilas da Brooks são muito apelativas e a Islington é uma das minhas favoritas pelas alças ajustáveis em lona de algodão encerada e aplicações em pele de curtimenta vegetal.

Carrera Foldable Helmet Premium – Desde que dei uma queda e fui com a cabeça ao chão (com capacete) que prezo mais do que nunca a utilização de protecção na cabeça. Este capacete da Carrera é bastante interessante pelo design intemporal e muito prático por se poder reduzir, poupando assim espaço no transporte.

Quoc Pham Tourer - A sério, finalmente a Quoc Pham chega a Portugal! Adoro os sapatos deles, têm qualidade, um design clássico com qualquer coisa de moderno e são perfeitos mesmo quando não estamos em cima do selim. Os Tourer são especialmente apelativos no tom mel.

Luvas Tucano Urbano Tito - Para completar a imagem de um ciclista urbano que se preze, as luvas clássicas são um acessório indispensável, seja pelo conforto ou pelo inegável estilo. Estas luvas em pele e rede de algodão da Tucano Urbano preenchem todos os requisitos neste campo.

José

October 8, 2014 in Dutchie

dutchie (1 of 1)

Foi algum tempo, o que o José demorou até encontrar a sua companhia perfeita para a cidade.

Caros amigos, a Dutchie Dapper de oito velocidades foi a bicicleta eleita.

Pau marceneiros

October 8, 2014 in Pau Marceneiros

pau_suporte_02

Quem passou nos últimos tempos pelas Megastores da Velo Culture não deixou com certeza de reparar nestas coisas bonitas. São os suportes de parede feitos pela Pau Marceneiros.

O design é simples e bonito. Os pormenores são daqueles que só os faz quem faz as coisas com carinho e atenção ao detalhe.